xiuuuu...

"Se tivesse tido tempo de correr pela campina, seu corpo de poeta-pássaro ter-se-ia certamente libertado das contingências físicas e alçado vôos para os espaços além; pois tal era sua ânsia de viver para poder cantar, cada vez mais longe e cada vez melhor, o amor, o grande amor que era nele sentimento de permanência e sensação de eternidade."

«Morte de um Pássaro, Réquiem para Frederico García Lorca», de Vinícius de Moraes, in PARA VIVER UM GRANDE AMOR – CRÔNICAS E POEMAS, P.78-79

Aqui também cabem as mesmas palavras em homenagem a um passarinho que precisou fazer uma pequena pausa: Luciano Pavarotti

Nenhum comentário: