Já foi gentil hoje?

Conseguiu ter uma dessas atitudes e ela veio naturalmente sem esforços ou "bufares" de mais?
- Sim?

Ah, então você foi gentil! E aposto que não foi tão dificil.

Desculpem se estou piegas hoje, mas pensando bem, ser piegas é algo que vem me abraçando e aquecendo cada vez mais. Se eu ficar muito enjoativa no meu ser pieguas, entendam que é uma fase e oxalá que tenha vibdo para ficar.

A minha gentileza de hoje foi: Não ter medo de ser piegas. Mas pratico muito dos outros, e quem conhece sabe.

• Dê passagem: na rua, no elevador, no banco, no trânsito. Sempre que puder, ceda sua vez.

• Não se esqueça das palavras mágicas: bom dia, por favor, com licença, obrigada. Inclua também o “posso?” Ou ainda: que bom!

• Surpreenda uma pessoa do seu convívio dando a ela algo que você adoraria receber. Pode ser um elogio, um abraço ou apenas ouvidos. E isso num dia qualquer, sem motivo especial.

• Não tenha medo de ser piegas. Se a chance se apresentar, ajude uma pessoa idosa ou uma criança a atravessar a rua. Ou resgate um gatinho do telhado!

• Retorne os telefonemas, responda aos e-mails, agradeça os convites que receber, mesmo que não possa ir. É sinal de consideração e ajuda a manter o tom de cordialidade nas suas relações.

• Numa situação em que várias pessoas estão debatendo ideias, escute primeiro e aguarde o seu momento de argumentar. É uma atitude sábia que valoriza a palavra do outro e também a sua.

• Sempre agradeça os favores que lhe fazem e as coisas bacanas que lhe oferecem. Reconhecer a cortesia alheia é um modo de ser gentil.

• Cuide do jardim, coloque flores na casa. Agradeça a presença de uma árvore no seu caminho. Invente o seu modo de reverenciar a Terra, a nossa grande mãe.

• Elogie o seu querido.

• Faça valer a máxima de “aceitar a diferença”. Pense em algo que não compartilha com seu companheiro.

• Aceite que ele fez uma escolha diferente da sua.

• Sorria sempre. É um jeito de receber bem as pessoas e ser bem recebida. Basta ser cordial. Não é o caso de demonstrar alegria ou afeto se você não sente isso. A gentileza é uma delicadeza, nunca uma simulação.

• Viu alguém atrapalhado, carregando mil pacotes ou um objeto pesado? Dê uma mãozinha.

• Cultive apenas pensamentos positivos. Esvaziar-se das toxinas mentais alivia... E, se você estiver bem, a chance de ser atenciosa com os outros aumenta.

• Doe o seu tempo e faça companhia para quem está de luto ou sofrendo com solidão. A presença de uma amiga é tudo nessa hora.

Não julgue nada nem ninguém (vale para você também). Diante de uma situação desagradável, não acuse nem se mortifique. Apenas registre suas sensações. Esse exercício aumenta o grau de tolerância às imperfeições.

• Faça um bem. Qualquer um.

• Tenha paciência com os chatos. Use o bom humor como antídoto.

Expresse gratidão a quem lhe ensina – seja um professor ou um amigo. Dê flores, um abraço ou, se isso fizer sentido para você, ofereça uma oração.

• Conte aos filhos, ou crianças do seu convívio, algo que aprendeu com seus mestres inesquecíveis.

• Empreste o ótimo livro que você terminou de ler.

• Compartilhe os e-mails engraçados que recebe – mas não envie correntes. Até hoje ninguém morreu por ter encerrado uma dessas chateações.

• A vida seria mais difícil sem a ajuda da empregada ou da babá? Agradeça sinceramente o apoio delas.

• Pare o carro para deixar uma pessoa atravessar, mesmo que ela não esteja na faixa de pedestres.

• Procure o lado bom das situações e das pessoas. E fale a respeito. O papo vai ficar mais interessante.

• Perdoe uma mágoa do passado. É muita gentileza dar uma segunda chance a alguém que pisou na bola.

• Depois de muitas de gentileza, se você começar a se sentir “superior” por ser uma pessoa tão legal, encare esse orgulho com humor – ótima hora para rir de si mesma e da sua empáfia!

Se chegou até aqui, obrigada pela gentileza, que o texto lhe toque como me tocou e faça refletir sobre todos os gestos de gentileza que podemos trazer para nosso dia-a-dia

Nenhum comentário: