Mocinhas


Atire o primeiro sapato aquela que, quando garotinha, não adorava calçar os sapatos da mamãe e andar pela casa se sentindo a própria dona do mundo?

Quantas bijuterias não foram esparramadas e cuidadosamente escolhidas para acompanhar o visual de sonho?

Batom e sombras regados a muito pó-de-arroz e rouge porque naquele tempo não se falava em pancaques, blush ou pó facial, faziam o rosto do desejo dos sonhos de todas nós.

Ah! E a Invasão do Armário quando sentia que vestir "aquele" vestido de artista de cinema valeria qualquer palmada extra no "bumbum". Tudo bem que era um vestido de ir a missa, um pouco mais apurado do que a maiorida dos outros, mas para mim era como se fosse o que a Gilda usava enquanto tirava as luvas e cantava aquela música de tirar o folêgo dos homens.

Bem, foram muitos os tapas no "bumbum", mas valeram a pena .

Os anos passaram e as coisas de menina como sempre se repetem, desta vez sem tapas no "bumbum", mas com uma mamãe meio que incentivandoe alimentando esse tipo de etapa a ser vivida.

Um comentário:

Maria disse...

Cai neste blog por um acaso e vou voltar!

Magnificas imagens acompanhados de belos textos.

Os meus parabens!

Beijinhos