Felix, The Cat (O Gato Félix)

Corria o ano de 1919, quando o personagem Master Tom, um gato, se estreou numa curta metragem para a Paramount Pictures chamada Feline Follies (qualquer coisa como Folias Felinas). O filme foi produzido pelo estúdio de animação do Australiano radicado nos Eua, Pat Sullivan e o desenho foi realizado pelo cartunista e animador Otto Messmer. Fez tanto sucesso que a Paramount encomendou mais curtas com o Gato Tom. Só que o produtor John King teve uma tirada genial: o gato foi rebaptizado como Félix, numa alusão às palavras latinas Fellis (felino) e Felix (sortudo, feliz). E assim surgiu o Gato Félix, o primeiro dos desenhos animados.

Em 1922 Pat Sullivan passou a distribuir os desenhos animados e em 1923 o Gato Félix já era estrela de cinema (Felix in the Hollywood). Nas tiras de jornais, em 1924, o animador Bill Nolan redesenhava a personagem deixando-o mais arredondado e mais parecido com o que nós conhecemos hoje. Em 1928 o Gato Félix aparecia pela primeira vez na televisão (ainda que só os técnicos tenham visto a estréia de Félix na TV, pois naquela época quase ninguém tinha televisão em casa, mas isso é outra história!).

Com tanta gente envolvida no seu surgimento, é natural que durante muito tempo houvesse disputa pela paternidade do Gato entre Otto Messmer (o desenhista empregado) e Pat Sullivan (o produtor e dono do estúdio). Sullivan afirmou durante muito tempo que o gato era criação dele, que ele havia feito os esboços iniciais. Só muito tempo após a sua morte é que os funcionários do estúdio tiveram coragem de creditar Félix como criação de Otto Messmer.

Fonte: PH Marinho, Revista Nerd

http://luzcameranews.blogspot.com/2007/10/desenhos-animados-atravs-do-tempo.html

Nenhum comentário: